League of Legends

CBLOL 2020/2: O que esperar do Santos

O campeão do circuito desafiante fará a sua estreia na primeira divisão no segundo split

É raro de ser ver, no circuito desafiante, alguma equipe que desponte e mostre um nível muito acima do resto da competição. Em 2019, por exemplo, nem no primeiro e nem no segundo split a equipe que terminou como líder da primeira fase conseguiu ser a campeã nos playoffs. Na primeira etapa, a Red Canids liderou na fase regular, mas caiu para a Team One na semifinal. Já no segundo split, a Vivo Keyd largou na frente no campeonato, mas viu a PRO Gaming de fNb levantar a taça.

No entanto, em 2020 a história foi diferente. O Santos trouxe para o circuitão uma line-up extremamente competitiva, com dois imports coreanos e uma mistura de jogadores experientes e promissores para quebrar a sequencia negativa dos líderes que caiam nos playoffs. O peixe não só quebrou, mas o fez em grande estilo: foram duas vitórias por 3 a 0, na semi, contra a Falkol, e na grande final, em cima da Team One.

Line-up do Santos em 2020. Créditos: Reprodução/Twitter

O segredo do Santos? Um bom entrosamento e leitura do meta. No cenário atual, de muita disputa pelo controle de wave no mid e do controle do rio, o Santos se destacou com a presença de Rainbow. O mid laner coreano foi um dos jogadores que mais impactou nas finais, sendo o mvp em duas das seis partidas nos playoffs. O ex-ahq foi essencial para o domínio do peixe e desempenhou boa sintonia com o jungler Hy0g4. Este, por sua vez, mostrou uma fácil adaptação com os campeões do meta, principalmente com o Trundle, que utilizou quando foi o mvp na segunda partida contra a Falkol e duas vezes (com sucesso) na grande final.

Se na rota do meio foi um grande desempenho santista, nas side lanes o peixe não ficou pra trás. O top laner JackPoT foi um dos grandes nomes da equipe no campeonato, mostrando uma mecânica elevada e total domínio contra os outros top laners do circuito. Num meta em que a participação do top laner fora da rota nos níveis iniciais tem sido crucial, mesmo com campeões de escaling, JackPoT mostrou dominar este quesito e exibiu grandes partidas, principalmente com sua Camile e com seu Aatrox.

Já no bot side, Sarkis e Hawk se mostraram estar em boa sintonia. Ambos o atirador e o suporte santista desempenharam grandes partidas com campeões de diferentes funções, trazendo, inclusive, a bot lane que surpreendeu, mas funcionou bem, tanto no cenário internacional quanto no nacional, com Senna e Maokai.

O grande desafio do Santos agora será no CBLOL. O peixe se unirá a Flamengo e Corinthians no grupo de equipes de futebol que tiveram equipes na primeira divisão. Será que no CBLOL caiu na vila o peixe fuzila?

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: